Deixe um comentário

Os 13 Fantasmas que querem apavorar no ATLÉTICO! por Robson Izzy Rock

Robson Izzy Rock 1Os 13 Fantasmas que querem apavorar no ATLÉTICO! por Robson Izzy Rock

Quem já viu um fantasma?

Eu não!

Talvez até gostaria de ver e saber como esse “ser” lendário se porta perante um ser “vivo”.

Mas o que isso tem haver com o Atlético?

Na atualidade muito.

Um fantasma é o tipo de “coisa” que você não quer ver, reza para não ver, pois você não sabe se ele é bom ou ruim.

Talvez ao se deparar com um desses, você fique feliz, nervoso ou aterrorizado, mas manter a calma nesse momento e pensar antes de agir é o melhor remédio, para não cometer alguma gafe e ser “mordido” pelo vulto.

É exatamente isso que vejo na oposição ao CapGigante, um recheio de fantasmas na chapa adversária.

Nunca vimos eles na administração, ou fazendo algo construtivo e objetivo pelo CAP.

Vamos por exemplo pegar a figura de Gaede, que teve a imensa oportunidade de ao menos tentar ajudar em uma solução junto à prefeitura de Curitiba na questão do acordo Tripartite.

Porque o mesmo não foi?

Mesmo que nada conseguisse, poderia deliberadamente promover-se junto à massa Atleticana, por ter ao menos se importado e de alguma forma colaborado não com Petraglia, mas com a instituição, o Clube Atlético Paranaense.

Um fantasma aparece somente quando sente necessidade de algo, quando quer algo importante para ele, tentando assustar os inocentes e buscando benefícios apenas para si mesmo.

Gaede, quando recusou o convite de Petraglia, para mim, passou a ser um fantasma com interesses somente em sua causa e não na causa do nosso Atlético.

Imaginem o respeito que ele teria da torcida se tivesse pelo menos buscado um acordo, mesmo levando um infeliz “não” da prefeitura de Curitiba.

Ele perdeu sua moral quando disse que não faria isso e sua justificativa foi política. Oras, ele poderia muito bem deixar claro em alto e bom som que estava contra Petraglia, que continuaria sendo adversário na oposição, mas que pelo bem do Atlético ele tentaria algo de bom e construtivo. Perdeu a chance de ter um nome qualificado.

Em contra partida Petraglia deu o tiro certo e mostrou a nação rubro negra que o cidadão não tem é competência para estreitar laços, para lutar pelos interesses do Atlético e muito menos vontade.

E Além do Gaede, segue-se ainda uma GIGANTE lista de fantasmas na chapa oposta.

12 Fantasmas que como Gaede, se acovardaram no passado e poucos ou nenhum benefício trouxeram ao Clube.

Alguns já foram até jogadores, deixaram seus nomes na história do clube e isso ninguém jamais poderá contestar. Nomes virtuosos, vultuosos, nomes de expressão, nomes que respeito até no inferno, porque são meus ídolos, mas sei separar o vinho da água e vice-versa.

No momento em que eles pisam no salão da política, seus nomes são substituídos por novos nomes, os mesmos, mas, diferentes.

Política não é coisa para os fracos, ou para os que não querem ouvir bobagens ou fazer papel de ridículo perante a sociedade. Política é política, é um clássico jogo de futebol, um Atletiba, onde seu amigo torna-se seu inimigo por algum momento. A política é um jogo para os fortes, e quem tem mais argumentos e “bala na agulha” é o que vence.

Para ser um político de sucesso, você primeiramente não pode ser um “fantasma”, não pode aparecer só em época de eleição.

O Atlético hoje tem uma oposição muito fraca em todos os sentidos, é composta por alguns jogadores, nossos ídolos, que nada entendem de administração com as mãos, alcançaram glórias com os pés, mas não sabem que na hora de por a caneta no papel o buraco é mais embaixo, pessoas que não tem representatividade administrativa nacional e tão pouco influência no meio.

Para ser um administrador do Atlético de hoje você deve ter influência não só perante a torcida, mas de uma forma geral, no futebol como um todo e principalmente influência internacional.

Não basta ser Atleticano, tem que ter vocação para administração.

E na oposição o que menos vejo é vocação para o cargo.

Uma chapa composta por pessoas sem experiência profissional administrativa, sem apelo popular, sem influências positivas no mundo político e no mundo da bola, que a cada chute jogam a bola contra o próprio patrimônio, um gol contra atrás do outro, não terá com certeza, SUCESSO.

O futuro do CAP depende de pessoas com talento administrativo e não pode ser apenas um cursinho intensivo para pessoas medianas e fracas.

Não podemos deixar que o que foi construído até aqui perca o sentido e se perca no tempo.

Sabe porque muitas cidades caem no esquecimento e são constantemente destruídas por seus administradores?

Por que em algum momento seu povo esqueceu dos bons administradores e os deixaram de lado dando chances aos que prometiam.

Cuidado meu povo Atleticano!

Cuidado para não cair no conto das promessas do “Além” e além do mais preste bem atenção nas promessas feitas pelos fantasmas da oposição, o barato irá sair caro e você não terá direito a troco ou troca.

Porque regredir, se você pode avançar?

Porque dar um passo atrás, se você pode caminhar 1 km em frente?

Porque se assustar depois, se você pode se prevenir agora?

Cuidado com a chapa da oposição e seus 12 inscritos, eles compõe a relação de 13 fantasmas assustadores e que aterrorizarão o futuro Atleticano.

13 É UM NÚMERO DE AZAR! CUIDADO!

CapGigante é a chapa de Atleticanos verdadeiros e não fantasmas Atleticanos!

Petraglia é o Presidente dos feitos do presente e as glórias do passado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s