1 comentário

Um Feliz 2015! por Ronei Basso

Ronei BassoAs guerras não se resumem apenas às batalhas visíveis, mas também as condições externas que a afetam.
No futebol o resultado do campo não é APENAS o jogador idolatrado (muitos deles apenas de barro) que resolve o resultado e consolida a alegria. Ganhar uma partida no futebol é efêmero quando não há uma estrutura a sustentar e consolidar uma conquista.
Tivemos, como torcedores do Atlético, muitos anos, décadas até, de dificuldades imensas onde apenas as batalhas vencidas nos traziam um sossego momentâneo, salutar, revigorante, esfuziante. Era o que tínhamos e vivíamos em felicidades a conta gotas.
Neste ano que se passa parece que tudo resolveu se concentrar para tentar atrapalhar a felicidade da nação Atleticana. Quantas barreiras, dificuldades e atrapalhos foram superados. Nem preciso relatar pois é de conhecimento de todos (julgo eu).
Fiz apenas um preâmbulo do passado para vislumbrar o futuro imediato, que sem ilusões, ainda nos trazem dificuldades na parte financeira e também na parte estrutural. Felizmente somos dirigidos por pessoa capaz, paciente, planejada e obstinada. Vou  parar nessas para não me alongar muito.
Vamos dizer que o Louco têm sorte (kkkkkk).
Parece que tudo vai confluindo a favor do Louco.
Dentro e fora do campo tudo vai virando ouro. E facilitando um feliz 2015.
Vejam a série B deste ano onde o Vasco alcançou o terceiro lugar e o Avaí, numa rodada dramática, conseguiu a classificação.
O Louco afirmou, novamente, que em 10 anos o projeto CAPGIGANTE levará o Atlético ao título mundial. Não duvido, aprendi a respeitar. O que faço é reservar uns caraminguás todos os meses numa poupança para assistir de camarote e ao vivo essa glória.
Pois bem, o Louco deve trabalhar um pouco para ter tanta sorte.
No acesso da B para a série A o projeto em 2015 já fica mais fácil. Pouco coisa logicamente, mas… bom que mais alguns trocados cairão dentro dos cofres rubro-negros sem que seja necessária nenhuma ação.
Com a subida do Joinville, vou torcer para que joguemos logo a primeira rodada em casa contra eles ou então na segunda. Seriam 4 mil “choenvilenses” na Arena trazendo por cota de 450 mil brutos.
E os catarinas da ilha? Mais uns 300 mil.
E a Ponte no lugar do Bahia. E o Vasco e seus catarinas subindo a serra para voltar tristes de novo. Pois o Bota nem torcedores têm para nos ajudar nas bilheterias.
E o desgaste com viagens e o dispêndio financeiro menores, trazendo reflexos técnicos.
Mas falando em Botafogo. Torci muito para que caísse. Razão simples. MERCADO. A perspectiva é que o Botafogo se apequene, que vire uma espécie de Portuguesa, que seja o primeiros dos tais “grandes” a cair na realidade e abrindo um espaço para que o Furacão ocupe uma posição entre os que disputam o título a todo ano. O mercado publicitário precisará encontrar um substituto para o patrocínio destinado ao time da estrela solitária. Quem sabe…………. E ainda, ao se confirmar a ruína financeira do Botafogo este virará um pequeno do Rio, destinado a ficar apenas brigando para não cair eternamente. Eram perspectivas antigas que agora estão se realizando e o Furacão se consolidando a ocupar um espaço a ele destinado (o tal do destino manifesto dos americanos).
Com a classificação para a Sulamericana e um calendário totalmente preenchido para 2015 os cofres começarão a colher os frutos do investimento em estrutura e a marca ATLÉTICO poderá ser melhor vendida. Estamos quase chegando aos 25 mil sócios e boas campanhas na Copa do Brasil e Sulamericana farão com que ultrapassemos a barreira dos 30 mil durante 2015 (nem vou fazer contas do quanto isto representa).
É por isso que eu acredito no Louco.
Ele já deu demonstrações que entende de matemática financeira e vai usar todo centavo para começar o processo de elevação de patamar do Atlético.
Sem contar que nas vizinhanças um dos antigos rivais já está morrendo, aguardando uma sobrevida no momento da queda para a série C onde deve mofar uns bons tempos. O outro logo irá para a B, ocupando seu lugar na história do futebol paranaense e de modo consolidado. O Mercado deles está diminuindo a cada ano. Basta ver as pesquisas de tamanho de torcida.
Enfim, depois de tanta preparação do terreno, resta esperar que os adversários cheguem para a batalha já cansados (principalmente na parte financeira) e começar a curtir muitos títulos e glórias antes não imaginadas.
2015 é o começo da redenção!
Ronei Basso.
Anúncios

Um comentário em “Um Feliz 2015! por Ronei Basso

  1. Parabéns pelo texto Ronei, e acredito também que nosso futuro será grandioso, não sei se pelos caminhos narrados, mas por tudo que plantamos e sofremos nos últimos anos, não é possível que todo esse projeto e esse vanguardismo não de frutos carnudos e doces.
    Grande abraço
    Neto Rocha.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s