Deixe um comentário

Furacão vence América/RN, no retorno do Caldeirão, mas não se classifica pra sequência da Copa do Brasil

capa_odisseia_gmail

A volta da torcida para a Arena da Baixada foi emocionante e um pouco triste ao mesmo tempo. O Atlético precisava de uma virada após perder por 3 a 0 do América-RN em Natal. Com a necessidade de fazer três gols para levar a partida para os pênaltis, o Furacão chegou a marcar dois, com Deivid e Marcelo, mas parou na grande exibição do goleiro Andrey, que salvou o Mecão por diversas vezes ao longo da partida.

Agora o Furacão se concentra no Campeonato Brasileiro, onde precisa voltar a vencer para subir na tabela e buscar aproximação do G4. Claudinei Oliveira treinará o Atlético até o restante da temporada e terá a missão de melhorar o ânimo da equipe, que poderá contar com seus torcedores e a força do Caldeirão Rubro-Negro.
Furacão pressiona no início e abre o placar
O Atlético começou exercendo uma forte pressão sobre o América-RN. Os torcedores rubro-negros aplaudiam o time e o clima era propenso para uma grande noite. Tudo começou aos sete minutos de jogo, quando Deivid arriscou de longe, a bola desviou num defensor do Mecão e enganou o goleiro Andrey, que nada pode fazer para impedir o primeiro gol do Furacão.

O América-RN sentia a pressão de jogar fora de casa, e não conseguia trocar passes seguidos. Bom para o Furacão, que se aproveitava da exibição adversária e criava oportunidades para ampliar o placar. Em menos de um minuto, o Atlético perdeu dois gols inacreditáveis. O primeiro com Marcelo, que recebeu cruzamento dentro da área e mandou por cima. O segundo com Cléo, que tentou finalização após boa jogada do próprio Marcelo, mas também isolou.

Após as primeiras boas chances, o jogo esfriou e o Atlético perdeu sua força inicial. O time que trocava passes rápidos e envolventes começou a basear suas ações ofensivas em chutões, e o América-RN aprendeu a se defender, impedindo que o Furacão apresentasse perigo. Após os 30 minutos, Weverton teve que fazer duas grandes defesas para impedir o empate do Mecão, e salvou o Atlético. O primeiro tempo se encerrou com apenas um gol e o Atlético ainda precisando de mais dois para ir pros pênaltis.
Andrey garante classificação do América-RN
Precisando de mais gols, o Furacão voltou do intervalo com a mesma vontade que havia começado o jogo. Trocando novamente passes, a defesa do Mecão era envolvida pelos jogadores do Atlético. A primeira boa oportunidade do segundo tempo veio com Marcelo. O atacante cabeceou forte, e Andrey fez uma grande defesa, salvando o clube potiguar. A bola chegou a voltar, rebater no pé do defensor do América e tocar a trave.

Após esse lance, o herói da partida foi aos poucos aparecendo. E ele não era atleticano, para a tristeza de todos os rubro-negros. O goleiro Andrey salvou o Mecão diversas vezes ao longo da partida. Aos 28 e 29 minutos, Dellatorre e Marcelo tentaram finalizar após bola alçada pelos meias do Furacão, mas Andrey não deixou que a pelota entrar.

Aos 42 minutos, o Atlético chegou ao segundo gol. Paulinho Dias que acabara de entrar em campo fez linda jogada pela ponta direita, deu o famoso drible da vaca no defensor do América-RN e cruzou na medida para Marcelo, que teve apenas o trabalho de empurrar a bola para dentro das redes. Apenas um gol era necessário para o Furacão levar a partida pros pênaltis. Porém, Andrey fez milagre nos acréscimos e se consagrou como o grande salvador. Aos 48, Mosquito cabeceou a bola forte e a queima roupa, no reflexo, Andrey garantiu a classificação do clube potiguar.
FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO X AMÉRICA-RN
Local: Estádio Joaquim Américo (Arena da Baixada), em Curitiba (PR).
Data: 3 de setembro de 2014.
Horário: 19h30.
Atlético: Atlético: Weverton; Mário Sérgio (Paulinho Dias), Dráusio, Cleberson e Natanael; Deivid, João Paulo, Nathan (Dellatore) e Marcos Guilherme; Marcelo e Cléo (Mosquito).
Técnico: Leandro Ávila.
América-RN: Andrey; Marcelinho, Cléber, Lázaro e Arthur Henrique; Tiago Dutra (Jean Cleber), Fabinho, Val e Morais (Andrézinho); Pimpão (Thiago Cristian) e Máx.
Técnico: Oliveira Canindé.
Cartões amarelos: Tiago Dutra, Lázaro e Arthur Henrique (ARN).
Gols: Deivid aos 7′ do primeiro tempo (CAP) e Marcelo aos 42′ do segundo tempo (CAP).
.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s