Deixe um comentário

Após empate com Bahia em casa, Doriva não é mais técnico do Furacão; jogadores lamentam gols perdidos

pos_bahia_23deagoO domingo não foi bom para os técnicos dos dois principais times paranaenses. Depois de Celso Roth, do Coritiba, que caiu à tarde e foi substituído por Marquinhos Santos, foi a vez de Doriva, do Atlético Paranaense, que ficou sem o emprego. O anúncio foi feito pela diretoria do Furacão menos de uma hora após o término da partida diante do Bahia, que terminou em um empate sem gols na Arena da Baixada.

O treinador assumiu o Rubro-Negro durante a intertemporada realizada na pausa do Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo. Após um início promissor, levando o time aos G4, seu trabalho passou a ser questionado a partir da derrota em casa para o Fluminense, quando insistiu em um esquema com três atacantes e viu o time ser envolvido. Para mudar a formação, optou pela saída artilheiro Douglas Coutinho da equipe. O empate diante do Tricolor de Aço foi o terceiro jogo seguido sem vitória e distanciou a equipe do G4.

Quem assumirá interinamente o Atlético será Leandro Ávila. O assistente, aliás, pegou um time com uma péssima campanha após a queda de Miguel Ángel Portugal e iniciou uma arrancada, se credenciando para ficar com o cargo. A situação agora pode se repetir caso tenha um bom início d Copa do Brasil, diante do América-RN, agora com outro final, com uma possível efetivação.
Atleticanos lamentam desperdício das raras chances criadas
Em um jogo travado, baseado apenas na marcação forte, como foi Atlético Paranaense, que empataram em 0 a 0 na Arena da Baixada, pelo Campeonato Brasileiro, qualquer oportunidade de balançar as redes precisa ser aproveitada. E o Furacão não o fez. O zagueiro Dráusio, titular nas duas últimas partidas, acredita que tem faltando acertar algumas falhas para não deixar escapar os pontos.

“Detalhes. Nossa equipe está pecando em detalhes. Foi assim contra o Santos”, avaliou o defensor atleticano, lamentando os dois únicos lances criados pelo time para marcar o gol, ambos desperdiçados na entrada da pequena área. “Tivemos duas chances reais de gols e não concluímos. Precisamos prestar atenção nesses detalhes. E jogando em casa tem que sair com os três pontos”, acrescentou.

O atacante Marcelo, que esteve apagado na partida, sofrendo com a retranca baiana, atribuiu ao verdadeiro ferrolho encontrado pela frente o resultado, mas as chances perdidas também mereceram destaque “A equipe do Bahia é uma equipe que marca muito forte. Infelizmente não conseguimos marcar o gol, mas temos que trabalhar para poder conseguir o resultado na próxima rodada”, afirmou.

Enquanto isso, o atacante Douglas Coutinho, que entrou apenas na parte final da partida e teve uma das raras chances para marcar e desviou de cabeça pela linha de fundo. Agora, foca na reação diante do Goiás. “Entrei no segundo tempo e tentei ajudar. Corri, tive a oportunidade para fazer o gol. Mas, passei da bola. Agora, no próximo jogo precisamos conseguir a vitória para não ficar muito embaixo na tabela”, concluiu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s