Deixe um comentário

À Arena amada !! Por Rafael Lemos

10409388_316702571832481_6991901344356100829_n

Você está na sala fumando o quinto cigarro. O gelo já se desfez no uísque. Ela avisa lá do quarto: “Só mais um minuto. Tô quase pronta!”. Você sabe que um minuto delas leva meia hora no seu relógio. Pega mais um uísque, acende outro cigarro e começa a procurar um CD do Sinatra na estante. The voice oferece:

“I have got you under my skin
I’ve got you deep in the heart of me
So deep in my heart that you’re really a part of me”.

Você publicamente não admite, mas os ianques quando acertam são imbatíveis. Não fosse você um completo analfabeto em inglês, poderia entender melhor a bela canção. Claudicante, arrisca uma tradução com o pouco do que foi aprendido no colégio:

“Eu tenho você sob minha pele
Eu tenho você no fundo do meu coração
Tão fundo no meu coração, que você é realmente uma parte de mim”.

E quando você se prepara para arriscar a voz desafinada no “I’d sacrifice anything come what might”, ela surge e te deixa absolutamente boquiaberto. Ela está realmente linda. A distância você sente o perfume que exala do corpo da amada. Ela se aproxima e você ouve o gelo bater contra o copo de tanto que você treme.

Ela quer saber “Estou bem assim?”. As palavras saem perfeitas da boca vermelha e cuidadosamente contornada por outra cor. De perto você repara: o contorno é de uma cor, os lábios estão pintados de outra e os dentes perfeitos estão mais brancos. O hálito fresco. Ela não está apenas bem: ela está uma gata! E a festa só não ocorre ali mesmo porque há meses está marcada para outro lugar, infelizmente do outro lado da Cidade.

Você vai, querendo ficar. Ficar com ela. Cantar um Sinatra pra ela dançar ou se despir. Não interessa que o seu inglês é digno de Chitãozinho & Xororó. Você pensa ser o The Voice e é o que lhe basta!

Você arrisca “I would sacrifice anything come what might for the sake of having you near”, mas ela sorri e adverte: “estamos atrasados!”.

Você sai com os olhos grudados nela, assim permanece a festa inteira e volta pra casa de olhos fixos na bela amada. Pega mais um uísque, afrouxa a gravata, se joga numa poltrona, fuma mais um cigarro e ouve mais um pouco do bom e velho Frank.

“And each time I do, just the thought of you
Makes me stop just before I begin
Cause I’ve got you under my skin
Yes, I’ve got you under my skin”.

Você olha longe. Está em transe, até que ela do quarto reclama que os sapatos machucaram os pés. E chega à sala descalça, vestindo um pijama com figuras da Disney. Não está mais maquiada. O perfume ainda exala com o calor do corpo. Ela bota o pé no seu colo e aponta pro dedinho, que está mais vermelho do que os demais. E se queixa “Tô dodói!”.

Aí você a puxa com um gesto rápido e ríspido – afinal você nessa altura acredita ser o Sinatra – e pergunta com cara de tarado “E onde mais você quer ficar dodói?”.

E pega a amada nos braços e a leva pra cama. Ela se fingindo de santa tenta te conter: “Estou feia! Já tirei os brincos, a maquiagem e o vestido! Agora só sobrou eu mesma, sem a beleza da minha produção da festa!”.

E você olha dentro dos olhos dela, tipo artista de Hollywood dos anos 1940, e dispara outra canção do velho Frank:

“Yes you’re lovely
With your smile so warm
And your cheeks so soft
There is nothing for me but to love you
And the way you look tonight”.

Que deve ser algo como:

“Sim você está encantadora
Com seu sorriso tão acolhedor
E com sua face tão suave
Não há mais nada para mim a não ser amar você
E como você está esta noite”.

E você a toma nos braços como se ela fosse a mulher mais linda do Mundo, pois, de fato, ela é. E o resto é o amor!

E é isso que a gente deve fazer com nossa Querida e Lindíssima Arena da Baixada, agora que a festa da Copa acabou no centenário gramado e que estamos voltando pra casa. A Arena estará despida dos belos acessórios da FIFA, mas continuará linda, como se fosse a Arena mais linda do Mundo, porque, de fato, ela é!

E não estranhem se me virem diante dela cantando:

“I have got you under my skin
I’ve got you deep in the heart of me
So deep in my heart that you’re really a part of me”.

Publicamente, admito: a Arena está sob minha pele, eu a carrego no fundo do meu coração. Tão fundo no meu coração que ela é realmente uma parte de mim.
SRN

Rafael Lemos

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s