Deixe um comentário

Rubro-Negro e Vélez fazem o 61º duelo de Bridgestone Libertadores no José Amalfitani

33462_13933516460_thumb-5-3A história do estádio José Amalfitani vai contar com mais uma página de Copa Bridgestone Libertadores nesta terça-feira (25), a partir das 19h45 (Horário de Brasília). É o momento em que o Atlético Paranaense entra em campo contra o Vélez Sarsfield, pela segunda rodada do Grupo 1. Primeira partida do Furacão na Argentina em quatro participações no torneio continental. Jogo de número 61 do campo da zona oeste de Buenos Aires em 54 anos de competição.

Nos 60 jogos realizados até aqui, o mandante sempre foi o time do bairro Liniers, onde a praça esportiva foi inaugurada, em 1951. O primeiro duelo foi logo o de estreia do Vélez na competição: vitória por 2 a 0 sobre o Sporting Cristal, em março de 1980. A partir daí, foram mais 36 triunfos velezanos, 14 empates e nove derrotas – 103 gols marcados e 40 sofridos. A única vez que o time da casa mandou um jogo fora dali foi em 2011, quando derrotou o Libertad, do Paraguai, por 3 a 0, pelas quartas de final, no estádio La Bombonera – visitado pelos atleticanos na noite do último domingo (23).

Conhecido pela boa visão que oferece do campo para qualquer lugar das arquibancadas, “El Fortín” – nome com o qual também é conhecido – será o 18º estádio diferente no qual o Furacão vai atuar em encontros válidos pela Bridgestone Libertadores. E vai ter pela frente um tabu. Desde o Internacional de Porto Alegre, quando em junho de 1980 bateu o Velón, por 1 a 0, que os argentinos não perdem para um brasileiro por lá.

UM POUCO MAIS

Nome: Estádio José Amalfitani

Endereço: Av. Juan B. Justo 9200, Buenos Aires – Argentina.

Capacidade: 49.540 espectadores.

Dimensões do campo: 105m x 70m (Grama natural)

Propriedade: Club Atletico Vélez Sarsfield

Fundação: 22 de abril de 1951. Vélez Sarsfield 2 x 0 Huracán-ARG.

Copa do Mundo: Sediou três jogos do Mundial da Argentina, em 1978 (Áustria 2 x 1 Espanha; Áustria 1 x 0 Suécia; Espanha 1 x 0 Suécia)

Jogos de Bridgestone Libertadores: 60

Por que “José Amalfitani”?

Homenagem ao ex-presidente do clube portenho (1923 a 1925 e de 1941 a 1969), principal idealizador da construção do estádio.

Foto: Gustavo Oliveira / Site Oficial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s