Deixe um comentário

O DIA DA MINHA MORTE. por Marcos Mattos.

O Dia da Minha Morte começou Lindo.
Os Raios do Sol Rasgavam os Céus da bela e amada Curitiba, soprava uma Brisa gostosa que refrescava este Dia Especial…………O Dia da minha Morte.
Tomei Um Belo Café Preto Forte com Pão Sovado, tinha Kuki na mesa e claro que a Manteiga era da sempre boa Cidade de Castro, tinha queijo Trançado até. Afinal Tinha de est…ar Forte para as Emoções que viriam nesta data Especial e Única Data esperada por mim a 52 anos………………………. o Dia da minha Morte.
Tomei um mais que delicioso Banho e me Vesti para uma Data que só não seria maior que os dias em que nasceram meus Filhos e dos meus Irmãos. Vesti Minha Camisa Vermelha e Preta estalando de nova, Oficial, presente do meu amigo Carlos Valdir Henze, não que seja gordo hahahahaah, tenho de estar bem vestido pois é …………o Dia da minha Morte.
Desci e já na rua uma Multidão me aguardava, todos de Vermelho e Preto com milhares de Bandeiras Tremulando Enchendo as Ruas, os Prédios e os Automóveis, num desses vejo o Kike Cardoso em um reluzente Rabo de Peixe, as Bicicletas de nossa Curitiba de uma Alegria que Nunca esta Cidade tinha presenciado. Primeiro vi cinco pessoas, depois cem pessoas, depois milhares de pessoas, todas com um largo sorriso no rosto, todas irradiando uma onda de Alegria que Curitiba nunca viu em sua Historia. Curitiba estava Totalmente tomada de Norte a Sul de um Mar de Vermelho e Preto e todas Cantando e Vibrando, caminhando para o mesmo Lugar, um Lugar Mágico, um Lugar Único, um Lugar com Mais de 90 Anos de Historia, todas para a Festa de Inauguração Da ARENA do CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE e para a minha Morte.
Fui Seguindo a Multidão passamos pela rua XV e olhando vi o Edifício Tijucas totalmente colorido com nossas cores, veio na Hora a lembrança do Famoso Ivan Pereira (cachorro louco), tenho certeza que vi ele acenando para mim (infelizmente já falecido) elegantemente vestido como sempre. Seguimos pelas ruas que percorri tanto em minha vida, cada Prédio, cada comercio, uma recordação, as peladas na Praça Osório em que conheci o Samir Haidar e muitos outros Grandes Atleticanos. Olhei e vi o Edifício em que morou durante anos o Mauro Merlin, no apartamento de seus Pais local aonde surgiu o Embrião da Fanáticos em 1977, posso jurar que vi seu pai na janela me olhando e falando mais uma vez……….. Vocês são muito Fanáticos pelo Atlético, palavras estas que serviram para dar o nome a Torcida.
A Onda não parava e continuamos indo em frente em direção a nossa Paixão, a Inauguração da Arena e a minha Morte. Passamos em frente a rua Vinte e Quatro Horas e relembrei algumas comemorações que tivemos ali, chegamos a Praça Rui Barbosa e fiquei pasmo ate as arvores estavam todas enfeitadas e todos os ônibus eram Vermelho e preto, passei bem em frente ao Edifício em que morava o Samir Abbud, este com certeza já tinha garantido seu ingresso e até já deveria estar no estádio para não perder um só minuto da Inauguração.
Viramos na Sete de Setembro e olhei em direção ao Mercado Municipal, até aonde minha vista alcançou, só vi um mar de Atleticanos de todas as cores, raças e credos, todos juntos em Direção a Arena Atleticana, viramos em frente ao antigo Quartel atual Shopping e fomos em frente. Em todos os Prédios e Edifícios só uma cor, só Bandeiras nossas, pessoas gritando das janelas, uns rindo de alegria outros chorando também de alegria, automóveis e ônibus Buzinando festejando e fomos nos aproximando da Arena …………e da minha Morte.
Enfim chegamos, dei uma rápida olhada na praça do Atlético (ex Afonso Botelho) e Sei, tenho certeza absoluta, de ter visto o Famoso Pipoqueiro que sabia tudo do Atlético mais que Nunca tinha visto um só jogo do Atlético dentro da Baixada, me lembrei de sua alegria quando em 1978 dei um ingresso para ele e com mais alguns membros da Torcida colocamos ele e seu carrinho de pipoca pra dentro da Velha Baixada (poucos meses depois um assassino do asfalto o matou atropelado na Av Kennedy). Olhei e vi ao longe o Emilio -NAPO- junto com Rafael Lemos e o Cezar Rinaldin, posso jurar que tramavam a queda do treinador. Sei que vi a Soninha Nasser parada, olhando para o estádio chorando de alegria, ela me acenou e sumiu numa nuvem Branca para lá de cima ver melhor a festa. Comecei a sentir uma leve dor no Braço mais nada demonstrei e segui rumo a bilheteria para ver a inauguração e para a Minha Morte.
Cada Passo uma emoção, uma coisa diferente tudo me chamando a atenção, o Orgulho aflorando as lembranças retornando. As Alegrias da Antiga Baixada, as tristezas, as angústias, os Gols que vibrei, os títulos ganhos, os Títulos Perdidos. A Dor no Braço aumenta mais ainda, é suportável. Cheguei bem perto do parapeito e olhei para o Gramado, eu vi estava ali Caju vestido com sua camisa engomada de goleiro de seleção, Tocafundo alto garboso, os dois papeando com Sergio Guimarães Luck tendo ao lado deles o Sotter com seu jeito malandro e engraçado, bem do ladinho de todos Djalma Santos olhando para as arquibancadas e acenando para o povo que já lotava o Estádio. A Dor agora já é de um desconforto total da ate vontade de falar algo pedir ajuda, mais me calo e aguento. Percorro como meus olhos toda esta maravilha arquitetônica e em cada canto vislumbro alguém que já foi mas que está ali em espírito o famoso Coronel, dando seu Grito AAAA TTTT LLLL EEEETTIIIIIIICOOOOOOOO. O Mario Japonês, um dos primeiros membros da Fanáticos com seu jeito tímido e acanhado e mais um outro e outro e mais outro, todos ali para o momento maior a Inauguração da Arena…………….e da Minha Morte.
Agora já não da mais a dor e insuportável me contorço de dor e gemidos baixos, Não Agora Não!!! Deixa eu ao menos ver o pontapé inicial, me acalmo a dor diminui um pouco………..será agora a hora da minha Morte????
Entram os Jogadores do Atlético, já não consigo ver direito a agonia é Gigantesca, chamam um Médico, vejo tenho quase certeza que é o Dr Julio Gomel, ele vem olha toda parte do estádio, em que me encontro em silencio, acompanha o atendimento, a festa pára um momento …………. De repente, não mais do que de repente, acontece um som alto e inconfundível pppuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu e o alívio…………….. Não era nada não! Era simplesmente gases! hahahaahahahaahahaha !!!!

Vocês tão loucos!!!! Ve lá se eu vou morrer bem na inauguração da Arena!!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s