Deixe um comentário

Paulo Baier marca 100º gol, mas não evita derrota do Atlético para o Criciúma; vice-liderança ameaçada

O Atlético não venceu, mas Paulo Baier foi o destaque da noite desta quarta-feira (13) no estádio Heriberto Hülse. Artilheiro da era dos pontos corridos da Série A do Brasileirão, o meia atleticano chegou ao centésimo gol na derrota por 2 a 1 para o Criciúma em jogo válido pela 34ª rodada da competição. Foi um golaço de fora da área que ficou marcado na história, mas aconteceu tarde, quando o Furacão estava atrás no placar e não evitou o tropeço fora de casa – que resultou no título antecipado do Cruzeiro.

Ainda na segunda colocação, o Atlético volta a jogar pelo Brasileirão no sábado (16), às 19h30, quando vai ao Maracanã, no Rio de Janeiro, para enfrentar o Botafogo. Na mesma noite, mas às 21h, o Criciúma vai a Curitiba enfrentar o Coritiba no estádio Couto Pereira. Vice-líder da Série A, o Atlético foi a Santa Catarina com um time misto para defender o posto e se aproximar da Libertadores. Mas logo no início da partida o Criciúma mostrou que não facilitaria a noite rubro-negra por precisa da vitória para tentar sair da zona de rebaixamento. Bastou uma finalização para abrir o placar. Logo cinco minutos, Fábio Ferreira aproveitou o levantamento na área e cabeceou para o fundo da meta de Weverton.

O gol animou o Tigre catarinense – e também obrigou o Furacão a ir para cima para tentar o empate. O time da casa chegava com perigo apostando nos avanços pelas pontas, mas eram os levantamentos na área atleticanos que iam levando mais perigo. A grande chance apareceu com Luiz Alberto, que apareceu sozinho e cabeceou na trave. Mas o placar só se altera com bola na rede, e seriam os tricolores os que comemorariam novamente no Heriberto Hülse.

Na marca dos 26 minutos, Deivid derrubou João Vitor na área e o árbitro apontou para a marca da cal; Wellington Paulista cobrou o pênalti no canto e converteu. A vantagem era o que o Criciúma queria e precisava para ganhar tranquilidade no jogo. O Atlético tentava trabalhar a bola, mas o adversário conseguia se manter bem na defesa e evitar as pontadas. Foi o suficiente para levar o placar de 2 a 0 para o intervalo.

Paulo Baier chega ao sonhado gol 100, mas Furacão é derrotado Não bastava a vitória parcial que garantiu na etapa inciial, o Criciúma voltou para a final tentando aumentar o marcador. E poderia ter feito logo na primeira chegada, não fosse não fosse Luiz Alberto tirar a bola em cima da linha após uma cabeçada. Os catarinenses jogavam em cima do Atlético, que respondia em algumas pontadas – em uma delas, Zezinho aproveitou o rebote fora da área e chutou forte para a defesa de Galatto. Quis o destino – ou os “deuses do futebol” – que alguém se consagrasse no Majestoso. Ele era Paulo Baier. Há várias rodadas buscando o 100º gol na era dos pontos corridos, o “Maestro” finalmente o marcou e justamente no time em que balançou as redes pela primeira vez. E com um golaço: o meia recebeu fora da área e mandou uma bomba no alto, sem chances para o arqueiro catarinense.

O feito histórico deu uma injeção de ânimo nos rubro-negros, que contavam com vários jogadores no ataque para tentar marcar o segundo gol, da igualdade. As jogadas até eram trabalhadas e a pressão esboçada, mas faltou ao Furacão conseguir criar chances claras dos atacantes botarem para dentro. Ao Criciúma bastava segurar aquele resultado até o apito final para ganhar um novo fôlego na briga contra o rebaixamento. Ainda assim, em um lance isolado, Cassiano chutou forte e Weverton evitou o terceiro gol  – o lance acabou paralisado por falta. No abafa, o Atlético ainda foi para cima acreditando no empate, mas as redes não balançariam mais no sul catarinense.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA 2 X 1 ATLÉTICO

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).

Data: 13 de novembro de 2013.

Horário: 21h.

Criciúma: Galatto; Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Serginho, João Vitor (Bruno Renan), Ricardinho e Henik; Lins (Cassiano) e Wellington Paulista (Marcel). Técnico: Argel Fucks.

Atlético: Weverton; Jonas, Dráusio, Luiz Alberto e Juninho (Felipe); Deivid, João Paulo (Ciro), Zezinho e Paulo Baier; Dellatorre (Fran Mérida) e Roger. Técnico: Vagner Mancini.

Público pagante: 9.203 pessoas.

Renda: R$ 106.690,0

Cartões amarelos: Matheus Ferraz, Galatto (CRI). Dellatorre, Deivid, Paulo Baier, Zezinho (CAP).

Gols: Fábio Ferreira (CRI), aos cinco minutos, Wellington Paulista (CRI), aos 27 minutos do primeiro tempo. Paulo Baier (CAP), aos 15 minutos do segundo tempo.

 

Fonte: Confraria do Atletico

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s