Deixe um comentário

Palmeiras e construtora WTorre entram em conflito sobre direitos no estádio

32336_13826319030_thumb-5-3

O jornal Lance publicou neste início de semana diversas matérias sobre os problemas entre o Palmeiras e a WTorre, construtora responsável pela obra de reforma do Parque Antártica. As divergências entre o clube e a WTorre estão nas porcentagens de receitas em itens como Naming Rights, camarotes, cadeiras e as rendas dos jogos em geral.

Segundo o proprietário da construtora, Walter Torre, o clube está errado em suas reclamações, já que os detalhes do acordo estão nos contratos assinados entre as duas partes.
Veja abaixo a repercussão do caso, postada em um blog de São Paulo (Blog do Paulinho).
Walter Torre Junior tira a máscara, diz que Arena Palestra “é dele”, e demonstra que Palmeiras caiu no conto do vigário
O jornal Lance!, de hoje, publica declarações de Walter Torre Junior, dono da construtora que leva seu sobrenome, ironizando o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, dizendo que a Arena Palestra é “dele”, que ficaria ainda com a totalidade das cadeiras à sua disposição, sem que o clube tenha direito a sequer um lugar para comercialiazar:
“A Arena inteira é nossa, não tem discussão. Não tem interpretação. Vamos seguir o contrato. O contrato foi validado pelo COF, assinado pelos conselheiros, ficou à disposição do clube e para consulta.”
“Não tenho culpa se o Paulo (Nobre, presidente) não consegue melhorar o time com novos jogadores. Por isso, ele foca a critica em nós. Como ele não tem dinheiro para o time, busca sucesso batendo em nós.”
O discurso de Torre, no momento de impasse, é bem diferente do ar “respeitoso” com que sempre se referiu ao Palmeiras, diante das câmeras, porém, típico dos que não pestanejariam em vender a própria mãe (em sentido figurado) para atingir seus objetivos.
Enganou (enganou ?) apenas alguns dirigentes do clube, embora, sem dúvida, a maioria dos torcedores, que, cegos pela paixão, evitavam enxergar a realidade.
Todos os projetos realizados pela WTorre em sua existência foram cercados de problemas, descumprimento de palavra e alguma malandragem.
Não era segredo para ninguém, bastava uma breve busca pela internet.
Além disso, muitas foram as vezes em que contamos, aqui e na presença do “construtor”, detalhes sobre encontro que mantivemos em seu escritório, no qual Torre – sem a máscara – ironizou diversas vezes a história do Palmeiras, dizendo que o clube era um “pedinte” que vivia do passado, e que sua empresa estenderia a mão com a “esmola”.
Mostrou-nos o projeto, antes mesmo de conselheiros palmeirenses terem acesso, e deixou claro que, de fato, “tudo seria dele”, e que a prioridade era a de realizar shows e eventos: “se o Palmeiras quiser jogar, vai ter que encontrar datas que não coincidam com as nossas. A prioridade é ganhar dinheiro. Futebol não me interessa…”, chegou a dizer.
No dia do lançamento da Arena Palestra, no salão do Parque Antártica, questionamos, na presença de conselheiros palmeirenses, jornalistas e torcedores não apenas o que relatamos acima, mas também outros projetos complicados da construtora, alguns, como já ocorreu nas obras da Arena, com morte de operários.
Torre fugiu da resposta, enquanto nós, por falarmos a verdade, fomos hostilizados.
O tempo passou, ganhamos um processo instaurado por Walter Torre, em que o juiz diz que comprovamos todas as acusações feitas contra ele, seja no Parque Antártica ou no Blog do Paulinho, e as reais intenções da construtora foram, enfim, escancaradas publicamente.
Mas, tudo poderia ter sido evitado.
No mesmo dia em que confrontamos Torre no Palestra Itália, falamos com o então presidente Luis Gonzaga Belluzzo, e também com seus diretores, e dissemos:
“Belluzzo, o Palmeiras merece sua casa, mas não a qualquer custo. Você estará fazendo a maior bobagem da sua vida ao associar o clube com uma empresa comprovadamente inidônea. Você escutou o que disse sobre a maneira jocosa que ele tratou o Palmeiras em reunião que manteve comigo. Pior, mostrando seus reais objetivos. Ainda está em tempo. Tenho provas, diversas, contra a WTorre e seus procedimentos. Muitas publicadas em meu blog, outras que usarei em juízo, mas que lhe forneço, antes, para que não afunde o Palmeiras. Cancele o contrato antes que seja impossível fazê-lo na sequencia. O arrependimento será grande…”
Deu no que deu.
O Walter Torre Junior verdadeiro é exatamente o da entrevista ao Lance !, e o que deu murro em sua mesa dizendo que o “Blog do Paulinho” nunca mais escreveria em lugar algum se mantivesse suas críticas contra a construtora, não o “cordeirinho” que sorria, sem verdade, ao torcedor palmeirense com o único intuito de atingir os objetivos traçados pela construtora.
Foto: Divulgação Palmeiras
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s