Deixe um comentário

Especial: O Hino do Clube Atlético Paranaense

31881_13793508710_thumb-5-3

O Site Oficial apresentará nas próximas semanas um especial dividido em capítulos sobre o hino do Clube Atlético Paranaense, considerados por muitos o hino de times mais bonito do Brasil.

Na primeira matéria especial, o torcedor rubro-negro conhecerá um pouco sobre a criação dos primeiros versos, escrito pelo ponta esquerda Zinder Lins, com um recorte histórico da década de 1930.

A primeira versão.

Era dezembro de 1930 e o Atlético Paranaense alcançava em seu sexto ano de existência o terceiro título do Campeonato Paranaense, o segundo consecutivo. E foi na festividade deste troféu, conquistado em uma campanha quase que irretocável [seis vitórias, um empate e uma derrota, com 21 gols marcados], que nasceu a primeira versão dos versos que se transformariam no Hino Oficial do Clube Atlético Paranaense.

Com uma identificação muito grande com o Rubro-Negro, o então ponta direita Zinder Lins fazia sua história dentro e fora de campo. No Paranaense de 1929, foi um dos melhores jogadores, marcando gols em importantes jogos. Já em 1930, no bicampeonato, foi o autor de um dos gols da vitória sobre o Coritiba, por 3 a 2, no dia 28 de dezembro. A partida, considerada uma final antecipada, deu o título ao CAP. Marreco e Levoratto marcaram os outros gols atleticanos e  Carnieri e Pizatto descontaram para o rival.

Para comemorar o feito, Zinder Lins mostrou suas habilidades fora dos gramados e criou alguns versos para homenagear o Atlético Paranaense pelo título. Na época, era comum as conquistas serem lembradas com versos e músicas ao ritmo de tango. Porém, o jogador atleticano escreveu uma letra atemporal, que não fazia uma referência direta ao bicampeonato e que poderia ser utilizada em outras conquistas. A música logo caiu no gosto popular e foi entoada em diversas oportunidades pela torcida e pelos jogadores, como nos títulos de 1934, 1936, 1940 e 1943, quando foi oficializado pelo presidente Manoel Aranha. Mas isso é assunto para a próxima semana.

Confira a letra da primeira versão do hino do Clube Atlético Paranaense.

“Atlético, Atlético! Conhecemos o teu valor E a camisa rubro-negra Só se veste por amor!

Vamos marchar sempre entoando Esta gloriosa canção E no peito ostentando Nosso amado pavilhão

O Coração do Atleticano Deve estar sempre voltado Para as glórias do presente E os feitos do passado

A tradição da nossa raça Nos legou um sangue forte, Rubro-negro não tem jaça E não teme a própria morte.

A flâmula vermelha e preta Representa um esplendor Todos cá desta Baixada A defendem com amor.

É por isso e mais por isso

Que ecoa de Sul a Norte

Todos os homens rubro-negros Descendem de raça forte.”

 

Zinder Lins

O autor da frase “A camisa rubro-negra só se veste por amor” jogou durante mais de 15 anos no Furacão e conquistou cinco títulos com a camisa rubro-negra. Faleceu em 27 de julho de 1990, aos 80 anos. O Site Oficial já relembrou a história de Zinder no dia do aniversário do Clube e que pode ser conferida aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s